Críticas

"(...) sua exposição Paulicéia Desvairada, no Masp, mereceu comentário de Pietro Maria Bardi: ´Original o panorama que Bertoni nos oferece do fato urbano, arte e documento acertados por um pintor de extraordinário valor´. Para José Roberto Teixeira Leite, ´A pintura de Bertoni insere-se entre a dos que, testemunhas do seu tempo, não prescindem do ponto de referência ao visto e ao vivido, de que dão, na superfície bidimensional do quadro, a interpretação ao mesmo tempo fiel e poética´. Para o próprio artista, sua pintura é um trabalho de crônica e reportagem de seu tempo.

 

Sobre sua pintura escreve Olney Kruze: 'A caminho de uma consagração como um dos nossos melhores pintores ultra-realistas, ele praticamente só se interessa pelos temas urbanos, que o fascinam' ".

Julio Louzada
LOUZADA, Júlio. Artes plásticas: seu mercado, seus leilões. São Paulo: J. Louzada, 1984-.

"Ao alvorecer, temos um ensaio geral da companhia. Naluz diáfana, no grande círculo interno do hipódromo, os personagens estão preocupados com a sua preparação e com a espectativa de uma futura performance. A luz difusa da manhã nascente, quando não há foco fixo de luz, confere uma pálida iluminação aos jóqueis e cavalos(...) A pintura de Sérgio Bertoni nutre-se da observação precisa desse círculo de luz de luz e movimento que ele nos desvenda(...) A relação com a luz é a de um pintor, orgânica, emocional, objeto amoroso. É a sua cor.(...)Cavalos, jóquei, movimento. E os cavalos e os jóqueis só interessam na medida em que fazem parte do movimento".

 

Jacob Klintowitz
KLINTOWITZ, Jacob. In:JOCKEY CLUBE DE SÃO PAULO. Luz e Movimento: catálogo. São Paulo 1993.

"São Paulo sempre São Paulo. Fiel à sua paixão, Bertoni volta com sua arte reportagem, com sua visão da cidade que tanto o facina. "Balada do cotidiano"mantém o realismo, o enquadramento que só quem olha com o coração é capaz. Há muito do repórter e muito do cronista, há muito do poeta, do sociólogo, neste trabalho que agora o artista nos apresenta.

Mais do que os prédios dessa cidade, mais do que sua gente, mais do que suas calçadas, seus monumentos, suas esquinas, a pintura de Sérgio Bertoni capta a alma de São Paulo".

 

Artur Amorim
AMORIM, Artur. Balada do cotidiano, ou uma paixão por São Paulo. In: BOVESPA. Balada do Cotidiano: catálogo. São Paulo, 1994.

Depoimentos

"Minha pintura é um trabalho de crônica e reportagem do meu tempo".
Sérgio Bertoni
BERTONI, Sérgio. In: PAULO FIGUEIREDO GALERIA DE ARTE. São Paulo vida minha: catálogo. São Paulo, 1984.

f